Print Page   |   Sign In   |   Register

 Aplicando uma lente de gênero no apoio ao empreendedorismo no Brasil  

 Sobre | Responsáveis | Recursos disponíveis | Trilha do Conhecimento |  Próximo encontro

 

Sobre

Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas é um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. A ANDE, o IDS e o British Council - através da parceria com o DICE - acreditam no empreendedorismo como ferramenta para criar essa realidade!

Nesse sentido, desenvolvemos um formação única, com um workshop presencial e três sessões de acompanhamento para implementação, onde você terá a oportunidade de aprofundar sua compreensão sobre os desafios inerentes à igualdade de gênero e de co-criar, compartilhar e testar estratégias e ferramentas para incorporar esse tema nos seus processos internos e sua atuação junto aos negócios apoiados.

___________________________________________________________  

 

Responsáveis

O Aspen Network of Development Entrepreneurs (ANDE) é uma rede global de organizações que impulsionam o empreendedorismo em mercados emergentes. Nossos 300 membros trabalham em mais de 150 países fornecendo serviços críticos de apoio financeiro, capacitação e assistência técnica para empresas pequenas e em crescimento (SGBs) com base na convicção de que elas criarão empregos, estimularão o crescimento econômico de longo prazo e produzirão benefícios ambientais e sociais.

Os membros da ANDE permeiam todo o ecossistema, incluindo capacity builder, grandes empresas, agências de desenvolvimento, instituições financeiras, entidades filantrópicas, organismos multilaterais, fundações, investidores e academia.

A ANDE tem como valor único conectar todos esses diferentes atores, promovendo inicitativas colaborativas de fomento ao ecossistema empreendedor, através da produção de conhecimento, desenvolvimento de metodologias, oferta de treinamentos e oportunidades de financiamento.

Através de uma parceria com o IDS a realização da iniciativa "Aplicando uma lente de gênero no apoio ao empreendedorismo no Brasil" foi possível. O Institute of Development Studies (IDS) é uma organização de pesquisa e aprendizado baseada no Reino Unido que trabalha desde 1996 com uma rede global de parceiros para enfrentar desafios complexos de desenvolvimento. Juntamente com a University of Sussex (onde está alocado), o IDS foi classificado como a melhor universidade do mundo para estudos em desenvolvimento. O instituto enfatiza a aplicação das evidências de pesquisa na rotina das organizações, transformando conhecimento em prática.

Além disso, a iniciativa conta com o apoio do DICE - Developing Inclusive and Creative Economies - que é um programa do British Council  que apoia o desenvolvimento de economia criativa e negócios sociais no Reino Unido e em cinco países, sendo eles: Brasil, Egito, Indonésia, Paquistão e África do Sul. Com a finalidade de fomentar o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), o programa inova ao entrelaçar três pilares potentes - economia criativa, empreendedorismo e impacto social.

 

_____________________________________________________________________  

 

Recursos disponíveis

Recursos utilizados no workshop presencial:

  • Análise SWOT útil para se pensar sobre o aprendizado referente a lente de gênero e como tudo se aplica à sua própria organização.
  • Exercícios realizados durante o primeiro encontro com o objetivo de explorar soluções potenciais para os desafios comuns trazidos pelos casos e oferecer algumas ideias/pontos de entrada para soluções baseadasem práticas reconhecidas.
  • Case Studies utilizados no primeiro encontro para a apresentação de 4 exemplos internacionais ou estudos de caso de como os outros abordaram os desafios discutidos na resolução dos exercícios.

 

Recursos sobre Investimento de Gênero:

 

Notícias e oportunidades de interesse:

 

_____________________________________________________________________  

 

Trilha do Conhecimento

 

04 de Julho | Workshop presencial

06 de Agosto | Primeiro webinar de acompanhamento

29 de Agosto | Global Accelerator Learning Initiative

12 de Setembro | Segundo webinar de acompanhamento

 

Workshop presencial

O workshop ocorreu no dia 04 de Julho. Alguns dos principais objetivos a serem alcançados foram: reconhecer desafios para a inclusão de gênero no empreendedorismo brasileiro, compartilhar experiências práticas e exemplos (do Brasil e internacionalmente) sobre soluções para esses desafios e desenvolver uma "comunidade de prática" para networking contínuo e apoio mútuo. A agenda do primeiro encontro pode ser acessada aqui. Além disso, você pode acessar os slides utilizados durante o encontro.

             

             

             

 

_________________________ 

  


Primeiro webinar de acompanhamento

Programação:

  • Compartilhar como foi a experiência de levar os aprendizados do workshop presencial de volta para nossas organizações;
  • Mapear o momento atual do campo através de análises SWOT das organizações participantes, com o objetivo de criar uma análise mais ampliada do campo, pela perspectiva do grupo e;
  • Planejamento de próximas sessões, baseados nos tópicos selecionados no evento: “Aproximar investidores e empreendedoras” e “aumentar retenção de mulheres”.

 

_________________________ 

 


Global Accelerator Learning Initiative

A GALI é resultado da colaboração entre a ANDE e a Emory University. Foram coletados dados de mais de 19.000 startups que se candidataram a um processo de aceleração, sendo mais de 800 brasileiras, incluindo um recorte sobre gênero, destacando algumas diferenças encontradas em negócios fundados por mulheres. Para ler o relatório completo acesse aqui. Além disso você pode acessar os slides da primeira apresentação aqui e os da segunda apresentação aqui.

            

            

            

Acesse todas as fotos do evento aqui.

 

_________________________ 

 


Segundo webinar de acompanhamento

Aproximar investidores e empreendedoras

Questões foco:

  •  Qual a perspectiva dos investidores no Brasil em relação ao investimento em empresas pertencentes a mulheres? Quais são os diferentes tipos de investidores e os diferentes tipos de financiamento oferecidos (podem variar de capital de risco, empréstimos bancários, filantropia etc.)?
  •  Quais são os exemplos no Brasil de como os processos de investimento (por exemplo, processos de due diligence e seleção; design de fundos) estão melhor apoiando as necessidades de diferentes mulheres empresárias (por exemplo, considerando a interseção de gênero com raça, classe / renda)?

Acesse a apresentação aqui.

 

_____________________________________________________________________  

 

 Próximo encontro

  • a definir
  • Link para participação: solicitar para rebeca.yoshisato@aspeninstitute.org